Menu

24 de junho: Dia mundial de prevenção de quedas

As quedas constituem um grave problema de saúde, sendo a 2ª causa principal de mortes por lesões não intencionais no mundo. Saiba que cuidados tomar para evitá-la.

Equipe Gero360 em 24/06/2021

Prevenção de Quedas em idosos

Anualmente, cerca de 684 mil pessoas morrem de quedas em todo o mundo. Dentre estas pessoas, aproximadamente, 80% vivem em países de renda média ou baixa. Diante deste contexto crítico, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu o dia 24 de junho como o Dia Mundial de Prevenção de Quedas. Deste modo, a OMS busca alertar a sociedade sobre os riscos e as ações de prevenção relacionados às quedas.

Este alerta torna-se ainda mais importante para pessoas idosas; para seus familiares e cuidadores. Afinal, os maiores de 60 anos compõem o grupo de indivíduos que mais sofrem quedas fatais. Então, não deixe de ler este texto até o fim. E, se gostar, compartilhe com outras pessoas. Quanto mais gente informada e agindo na prevenção de quedas em idosos, melhor!

Quedas: pessoas idosas correm mais risco?

Todos nós estamos sujeitos a sofrer quedas – em qualquer lugar e a qualquer hora. Todavia, idade; sexo e estado de saúde podem interferir significativamente nas causas e nas consequências de uma queda. De acordo com a OMS, as pessoas idosas são mais vulneráveis aos casos mais críticos, com maior risco de ferimentos graves e de óbitos.

Em geral, a gravidade da queda poderá variar de acordo com as condições físicas, sensoriais e cognitivas do indivíduo. Logo, quanto maior a idade e o potencial de perda funcional, maiores as chances de queda com gravidade. 

Dependendo de como a queda acontece, ela pode ocasionar sérios danos, como: fraturas; hematomas; sangramentos; hospitalização; necessidade de restringir as atividades diárias; piora da qualidade de vida; perda de independência e, até mesmo, a morte. Adicionalmente, vale ressaltar que o risco de queda aumenta, também, em função do ambiente.

Por essas razões, é importante alertar para que as pessoas fiquem atentas e evitem certas situações, tomando os cuidados necessários. Além disso, arquitetos e urbanistas, assim como gestores de espaços públicos ou privados devem se preocupar em melhorar as condições físicas/estruturais dos ambientes de modo a mantê-los sempre seguros para a circulação daqueles que moram ou frequentam o espaço, prevenindo quedas.

Veja as dicas do Dr. Virgílio no Bom dia Brasil

Alguns cuidados que os idosos devem ter

  • Pratique atividades físicas regularmente. Em especial, exercícios que ajudem a fortalecer a musculatura e melhorar o equilíbrio;

  • Faça exames médicos regularmente (em especial, check up de visão e audição);

  • Faça o uso correto dos medicamentos necessários, sem abusar, seguindo as orientações médicas;

  • Evite o consumo de álcool e de tabaco;

  • Use calçados adequados (do tamanho ideal para o seu pé, sem saltos, sem bico e com solas antiderrapantes);

  • Se precisar pegar algo fora do seu alcance, peça ajuda. Não suba em móveis ou outros locais inapropriados;

  • Ao subir ou descer escadas, utilize o corrimão;

  • Não se negue a usar bengala ou andador caso perceba um desequilíbrio constante ao andar. O uso desses acessórios trará mais segurança para se locomover e pode evitar acidentes;

  • Ao andar na rua, fique atento ao chão. A irregularidade da calçada, buracos na rua, raízes de árvores e outros obstáculos são perigosos e, se passados despercebidos podem causar a queda;

  • Não tenha vergonha de pedir ajuda de alguém se necessite de apoio.

Melhorias estruturais nos ambientes:

  • Mantenha o ambiente iluminado. Mesmo durante a noite, pelo menos alguma iluminação deve ser mantida.

  • Ao planejar a organização do mobiliário do ambiente, procure deixar caminhos livres para a circulação. Mantenha esses caminhos/corredores sempre livres de objetos.

  • Guarde os objetos de uso diário (ou frequente) em locais de fácil alcance.

  • Instale corrimãos nas escadas (no caso de espaços públicos ou instituições de longa permanência, elevadores são a melhor opção). Instale também barras de apoio nos banheiros.

  • Os pisos devem ser antiderrapantes e bem nivelados.

Obs.: Os riscos de queda aumentam em ambientes não familiares.

É importante salientar também que a informação, a educação e a capacitação de pessoas, sejam elas profissionais da saúde, familiares de idosos ou os próprios idosos é fundamental para fortalecer as estratégias de prevenção.

A Gero360 está sempre em busca de conhecimento para desenvolver soluções para a longevidade, que estimulem o bem-estar dos indivíduos. Nosso propósito é aliar conhecimento e tecnologia para estimular comportamentos voltados para o cuidar com simplicidade, dedicação e amor. Conheça mais sobre o nosso trabalho aqui.