Menu

Arteterapia para idosos: quais os benefícios?

Equipe Gero360 em 12/08/2022

blank

A arteterapia para idosos é um método que tem sido utilizado por Instituições de Longa Permanência para a promoção do bem-estar físico e mental dos seus residentes. A fim de estimular o corpo e a mente através da arte, a arteterapia utiliza diversas expressões artísticas, como pintura, música e colagem. Assim, trabalham, de forma lúdica, traumas, medos ou outras emoções difíceis de serem externadas. Além disso, este tipo de terapia diminui estresse e ansiedade; estimula a criatividade e o desenvolvimento das atividades cognitivas dos idosos.

Afinal, o que é arteterapia?

De acordo com a União Brasileira de Associações de Arteterapia (UBAAT), a arte terapia é “o uso da arte como base de um processo terapêutico (…) que visa propiciar mudanças psíquicas, assim como a expansão da consciência, a reconciliação de conflitos emocionais, o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal”.

Ainda, de acordo com a UBAAT, este processo terapêutico visa estimular o crescimento interior, abrir novos horizontes e ampliar a consciência do indivíduo sobre si e sobre sua existência. Dessa forma, um dos fatores interessantes para ressaltar é que, na arteterapia, não existe uma preocupação com a estética, mas sim com a expressão simbólica, de forma espontânea.

Embora a arte seja uma expressão milenar, os primeiros indícios da arteterapia surgiram no século XIX, pelo médico alemão Johann Reil, que utilizou formas artísticas, como desenhos, sons e textos, para um procedimento terapêutico com finalidade psiquiátrica. Ao longo dos anos, outros nomes, como Jung, também passaram a trabalhar com a arte como uma forma de atividade que que poderia expressar a personalidade do indivíduo.

No Brasil, a médica psiquiatra Nise da Silveira tornou-se reconhecida pela sua contribuição ao tratamento mental no país e pelo seu pioneirismo na adoção de práticas terapêuticas diferenciadas, como o estímulo à expressão artística e a interação de seus pacientes com animais. 

+ Saiba mais sobre o trabalho de Nise da Silveira no texto: Dicas de filmes com mulheres empoderadas

Como a arte faz bem à saúde?

Um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde em 2019 mostra que o envolvimento com a arte pode trazer benefícios para a saúde mental e física do indivíduo. A pesquisa “Quais são as evidências sobre o papel da arte na melhoria da saúde e do bem-estar?” analisou atividades artísticas que buscam promover a saúde e prevenir problemas relacionados a ela, lidar e tratar problemas físicos e mentais, além de apoiar os cuidados no final da vida.

O relatório expõe que, quando associadas aos serviços de saúde, as atividades artísticas podem ser usadas para completar ou aprimorar os protocolos de tratamento. Do mesmo modo, a pesquisa indica que atividades como música, artesanato e arte do palhaço reduziram a ansiedade, a dor e a pressão arterial de alguns pacientes em emergências. Por outro lado, a prática de dança promove melhorias na capacidade motora de pessoas com doença de Parkinson.

Recomendada para todos e sem contraindicação

A arteterapia pode ser praticada por crianças, adolescentes, adultos, idosos, por pessoas com necessidades especiais, enfermas ou saudáveis. Além disso, a arteterapia para idosos pode ser realizada individualmente ou em grupos, com a orientação de profissionais da área, que demonstram como executar as atividades e acompanham os indivíduos na confecção ou execução do trabalho. Entre os tipos de arteterapia que podem ser aplicadas na sua ILPI, estão: pintura; desenho; modelagem; colagem; desenho; artesanato; sons; músicas; criação de personagens; entre outras.

No Gran Giardino Residencial Senior, os residentes têm a possibilidade de evoluir com diversas técnicas, como desenhar, colorir, pintar, colagem, modelagem, bordado, poesia, entre outras. “Nos atentamos ao perfil dos hóspedes, afinal cada um se identifica melhor com um material. Na maioria das vezes, utilizamos tinta líquida aplicada em diversos materiais, ela traz fluidez para as atividades, permitindo a expressão espontânea. Isso ajuda expor sentimentos e experiências vividas, além de estimular a criatividade, uma vez que é possível criar novas cores”, acrescenta recreadora da unidade II, Mariana.

Para saber mais sobre os benefícios da arteterapia para idosos, recomendamos a entrevista com a Cristiane Pomeranz, arteterapeuta e mestre em gerontologia social, no canal do Portal do Envelhecimento. Clique abaixo e confira: